Centro de Documentação


Visita
  • Entrada do edifício

    Entrada do edifício

  • Entrada do edifício

    Entrada do edifício

  • Receção

    Receção

  • Receção

    Receção

  • Receção

    Receção

  • Sala Polivalente

    Sala Polivalente

  • Biblioteca T. Marítima - Sala de Leitura

    Biblioteca T. Marítima - Sala de Leitura

  • Biblioteca de T. Marítima - Sala de Leitura

    Biblioteca de T. Marítima - Sala de Leitura

  • Depósito

    Depósito

  • Depósito

    Depósito

  • Depósito

    Depósito

  • Sala de Formação

    Sala de Formação

  • Sala de Expurgo e Limpeza de Documentos

    Sala de Expurgo e Limpeza de Documentos



Ir para topo


História
Regulamento

O Centro de Documentação de Ílhavo (CDI) foi criado em 2012, apesar de a sua existência contar com mais de 5 séculos.
O documento físico mais antigo existente no CDI é o Foral Manuelino, de 8 de março de 1514. Contudo, existem documentos anteriores em outros arquivos, que completam a História do Município.

Regulamento

Em termos de municipalidade, Ílhavo remonta à Idade Média, com a Inquirição de D. Dinis, de 13 de outubro de 1296.


O Centro de Documentação de Ílhavo teve origem com a documentação resultante, única e exclusivamente, da gestão administrativa do município.
Com o passar do tempo, outras instituições foram surgindo, e com elas, a informação que produziam, incrementando e enriquecendo o seu espólio com Arquivos de Gestão Administrativa Municipal.
Na primeira metade do século XX, com a criação do Museu Municipal de Ílhavo, atual Museu Marítimo de Ílhavo, resultado dos esforços dos ilhavenses em salvaguardar e veicular a sua História, houve um esforço acrescido na recolha de informação histórica.
Com a afirmação da maritimidade do museu, novos acervos foram surgindo relacionados com o Mar, a Ria, a construção naval, a pesca e o bacalhau, acentuando o vínculo do município à temática marítima, dando forma ao Centro de Documentação atual, que é muito mais do que a componente administrativo-municipalista.
Além de fundamental para a História dos Ílhavos, o CDI é hoje um centro de interesse Nacional e Internacional em franca expansão, com as seguintes competências:
a) Assegurar a gestão integrada, salvaguarda e preservação dos sistemas de Arquivo que o constituem;
b) Implementar e cooperar, com eficiência e eficácia, em ações e projetos de otimização e racionalização de procedimentos e processos administrativos, assim como dos serviços municipais, com vista a atingir a modernização administrativa;
c) Executar tarefas relacionadas com a receção e/ou produção, encaminhamento, transferência de suporte, armazenamento, classificação, descrição, criação de instrumentos de pesquisa, seleção, avaliação, eliminação, incorporação, controlo da utilização de documentos pelos diferentes públicos, empréstimo de património para exposições, reprodução, difusão e comunicação da informação e da instituição;
d) Gerir e coordenar a utilização da aplicação de Arquivo com outras aplicações de gestão da informação;
e) Estudar e propor novos formatos de acesso e difusão da informação, com o recurso às novas tecnologias da informação e comunicação;
f) Implementar medidas de conservação e restauro de documentos;
g) Apoiar as consultas de informação;
h) Desenvolver e colaborar em ações e projetos de índole cultural;
i) Implementar ações de comunicação e divulgação da informação.

Em termos de enquadramento orgânico, o CDI pertence hierarquicamente à Divisão de Cultura, Turismo e Juventude (DCTJ), enquadrado na subunidade orgânica de Museus, Bibliotecas, Arquivo e Centros Culturais.


Ir para topo


Missão
Regulamento Capturar, tratar e multiplicar Informação de/e sobre Ílhavo. Através da:
  • recolha;
  • conservação;
  • descrição;
  • desmaterialização;
  • avaliação;
  • seleção;
  • disponibilização;
  • uniformização;
  • sensibilização na produção de informação;
  • e desenvolvimento de projetos sobre: História Local e Temática Marítima em parceria com os públicos-alvo, gerando mais Conhecimento e Identidade.
Ir para topo


Regulamento
Regulamento
Ir para topo